Scielo RSS <![CDATA[Análise Psicológica]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-823119990004&lang=en vol. 17 num. 4 lang. en <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Apresentação de uma grelha desenvolvimentista da leitura enquanto um instrumento para a formação de professores </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400001&lng=en&nrm=iso&tlng=en O objectivo deste artigo é a apresentação de um instrumento para a formação dos professores no domínio da aprendizagem da leitura. São discutidas as questões da inovação pedagógica nesta área de aprendizagem. Posteriormente são apresentadas os vários conteúdos sobre os quais o instrumento incide, nomeadamente as fases na aprendizagem da leitura obstáculo e dificuldades conceptuais a ultrapassar pelas crianças ao longo da sua evolução nesta competência.<hr/>This article presents a tool for teachers training on reading acquisition. Educational innovation in this area is discussed. The contents of the tool are presented, namely those focusing on the obstacles and difficulties that children have to overcome in each stage. <![CDATA[<b>Ensaio para uma avaliação livre e aberta das capacidades de desenvolvimento das crianças... com estratégias de dinâmica fenomenológica e psicossomática </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400002&lng=en&nrm=iso&tlng=en O autor desenvolve e explica como deverá processar-se uma Avaliação Contínua, Livre e Aberta em contraproposta às avaliações-observações tradicionais, vulgarmente utilizadas para saber algo sobre as Capacidades e o Comportamento de Crianças com dificuldades de desenvolvimento, sempre sujeitas a estímulos normalizados e procurando, erradamente, respostas escalonadas por processos sintetizados, vazios, esteriotipados e/ou artificiais, tipo laboratoriais. Este artigo tem como objectivo, por um lado, ser um contributo para uma crítica aos fundamentos das avaliações tradicionais, por outro, desenvolver, em contraponto, uma outra proposta alternativa de Avaliação Contínua, com Estratégias de Dinâmica Fenomenológica e Psicossomática..., a propósito e durante os projectos de apoio de Intervenção Educacional e Terapêutica. Avaliar e observar de uma maneira Livre e Aberta uma criança é encontrar a sua unificação e nunca enquadrá-la em escalas universais normalizadas e isoláveis, comparando-a com as outras crianças, estilo aproximação da «criança tipo», que cientificamente não existe... Pelo contrário, qualquer Avaliação deverá ser realizada em metodologia qualitativa, fenomenológica, psicossomática e em compreensão de interacção simbólica do observado com o observador; ...em «inter captura» de sensibilidades recíprocas e sempre a propósito e no contexto do programa de apoio, onde uma criança se insere e num efeito imbricado sobre todas as suas áreas vivenciais e/ou sobre uma, que por surpresa, não esperaríamos; ...e, afinal, nunca, talvez, apenas a área de que nos dispúnhamos a avaliar...<hr/>The author develops and explains how should a Continuous, Free and Open evaluation be done, as opposed to the traditional Observation-Evaluation techniques, commonly used to analyse the abilities and behaviour of children with development difficulties; usually subjected to standard stimuli, organised, wrongly, in synthesised, empty, stereotyped and/or artificially scaled answers, like a laboratory mould. This article has the goal, on one hand, of being a contribution to a critique of the foundations of traditional evaluation, and on the other hand, to propose an alternative of Continuous Evaluation, related to an Educational Intervention and a Phenomenology and Psychosomatic Dynamic Strategy. To Evaluate and to observe a child in a Free and Open way is to find the child’s uniqueness, and not to make her fit into standard typified scales; comparing her to other children, as if there was a «Standard Child», which there isn’t, scientifically speaking... On the contrary, any Evaluation should be made using qualitative, phenomenology and psychosomatic methodology; understanding the symbolic interaction between observed and observer... in «inter captura» of reciprocal sensitivities, purposeful and in relation to the support programme where the child is inserted. It should have an imbricated effect on all livelihood areas of life, and/or only in one that we wouldn’t be expecting; and in the end not only in the area we proposed to evaluate initially. <![CDATA[<b>O véu da mente </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400003&lng=en&nrm=iso&tlng=en A autora discute brevemente algumas questões epistemológicas, procurando estabelecer vínculos entre a teoria da relatividade, a teoria da mecânica quântica (considerando que a primeira abre caminho à segunda, apesar da renhida oposição de Einstein) e o campo da psicanálise, nomeadamente a partir de Bion. Para ilustrar, apresenta uma pequena vinheta clínica de uma paciente com sofrimento bulímico, que está a elaborar experiências muito dolorosas de separação do objecto primário, examinando algumas transições da estrutura psíquica.<hr/>The author deals briefly with some epistemological questions, trying to establish bonds between the relativity theory, quantum mechanics (considering that the first opens the way to the latter, in spite of Einstein's strong opposition) and the psychoanalytic field, namely after Bion. To illustrate this point of view, she presents a small clinical vignette of a patient who has bulimic suffering, and who is elaborating very painful experiments of separation from the primary object, and she examines a few transitions in the psychic structure. <![CDATA[<b>Nós traumáticos, jogo e simbolização</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400004&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste trabalho, a autora propõe-se reflectir sobre a questão do trauma numa perspectiva psicanalítica. Tenta também inscrever essa perspectiva na observação comunitária (Angola), numa situação de pósguerra. Por fim, exemplifica clinicamente as propostas conceptuais.<hr/>In this article, the author intends to reflect the problem of trauma from a psychoanalytic point of view. She also tries to apply this perspective in the community observation (in Angola), in a post-war situation. Finally, she provides a few clinic examples of the conceptual proposals. <![CDATA[<b>A depressão nas perturbações da alimentação </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400005&lng=en&nrm=iso&tlng=en É conhecida, ainda que muito pouco discutida na literatura, a associação entre perturbações do comportamento alimentar, nomeadamente a Anorexia e a Bulimia Nervosas, e problemáticas do foro depressivo. Neste artigo procede-se a uma revisão da bibliografia existente sobre a relação entre aquelas perturbações alimentares e a depressão. São apresentados diversos dados relativos a esta associação e discutidas as diversas hipóteses explicativas existentes nesta área. Particular atenção é dada à hipótese que enquadra a Anorexia e a Bulimia Nervosas no âmbito das patologias aditivas, donde os fenómenos depressivos decorreriam de uma problemática de dependência subjacente.<hr/>The relationship between eating disorders, like Anorexia and Bulimia, and depression are known, although not much discussed in the literature. This article presents a review of the literature concerning the relationship between those two eating disorders and depressive symptoms. The available information and the different explanative hypotheses concerning this subject are discussed. Particular attention is given to the addictive hypothesis, according to which Anorexia and Bulimia are considered the reflection of a dependency problem that is also the cause of depression. <![CDATA[<b>Desenvolvimento do raciocínio condicional e modelos mentais</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400006&lng=en&nrm=iso&tlng=en De acordo com a teoria dos modelos mentais (Johnson-Laird, 1983; Johnson-Laird & Byrne, 1991) a interpretação de uma frase condicional, do tipo Se p, então q, gera os modelos iniciais: p q ... em que os três pontos representam um modelo sem conteúdo explícito. A representação completa da condicional compreende os seguintes modelos explícitos: p q ¬p ¬q ¬p q em que "¬" serve aqui para indicar a negação. A partir deste quadro teórico, e da suposição de que uma inferência é tanto mais difícil quanto maior o número de modelos explícitos que requer, é possível colocar hipóteses sobre diferenças no nível de dificuldade nas inferências com os quatro silogismos condicionais. Na experiência que iremos descrever pretende-se testar essas hipóteses em sujeitos de diferentes níveis etários (8, 11 e 15 anos). A partir dos resultados obtidos serão adiantadas hipóteses sobre o progressivo desenvolvimento da capacidade de representar os três modelos mentais de interpretação das condicionais. Serão ainda realçadas diferenças na resposta dos sujeitos que derivam de diferenças no conteúdo das frases condicionais. Um último objectivo, de carácter exploratório, prende-se com a comparação das respostas em sujeitos de duas nacionalidades (Portuguesa e Húngara). Assim, o grupo de variáveis independentes define um plano factorial misto 2X3X2X4 (Nacionalidade X Idade X Conteúdo X Silogismo), dado que a última variável é intra-sujeitos.<hr/>According to the mental models theory (Johnson-Laird, 1983; Johnson-Laird & Byrne, 1991) the interpretation of a conditional sentence of the kind If p then q creates the initial models: p q ... where the three dots represent a model without explicit content. The complete representation of the conditional has the following explicit models: p q ¬p ¬q ¬p q where "¬" is used to indicate a negation. Based on the mental models, which advocate that the greater the number of explicit models needed, the more difficult is an inference, it is possible to consider hypotheses about the differences in the difficulty level in inferences with the four conditional syllogisms. In the experiment described, our goal is to test those hypotheses in subjects of different ages (8, 11 and 15 years old). Based on the results, we present hypotheses about the progressive development of the capacity to represent the three mental models in conditional sentences interpretation. We also want to emphasise the differences in the answers of the subjects, that are a consequence of the differences in the content of the conditional sentences. Our last goal is to explore the differences in the answers by subjects of two nationalities (Portuguese and Hungarian). Thus, the group of independent variables defines a mixed factorial design 2X3X2X4 (Nationality X Age X Content X Syllogism), since the last variable is within subjects. <![CDATA[<b>Raciocínio contrafactual e modelos mentais </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400007&lng=en&nrm=iso&tlng=en A ideia central deste estudo é de que «... raciocinar sobre factos e raciocinar sobre possibilidades e impossibilidades, baseia-se nos mesmos tipos de representações mentais e processos cognitivos» (Byrne, 1997, p. 107). Quer dizer que as pessoas raciocinam atravésda construção e revisão de modelos mentais (e.g., Johnson-Laird, Byrne, 1991). As condicionais contrafactuais requerem que os raciocinadores tenham em mente não apenas o que é suposto ser verdadeiro, mas também o que é supostamente verdadeiro mas factualmente falso (Byrne, 1997, p. 117; cf. Johnson-Laird, Byrne, 1991, pp. 72-73). E a hipótese de que a representação inicial de uma condicional contrafactual é mais explícita do que a de uma condicional factual, permite prever que as inferências Modus Tollens e Negação do Antecedente deverão ser feitas com maior frequência a partir das condicionais contrafactuais do que das factuais. Byrne e Tasso (in press) encontraram evidência para esta hipótese. No estudo que apresentamos, também procuramos replicar esses resultados encontrados por Byrne e Tasso, e acrescentamos algumas hipóteses relacionadas com as latências para compreender os dois tipos de condicionais, e para escolher a conclusão. Utilizamos condicionais neutras do tipo «Se houve um círculo, então houve um triângulo», e apresentamos aos participantes os quatro silogismos condicionais no pro-grama SUPERLAB.<hr/>The central idea in this study is that «... thinking about matters of fact and thinking about matters of possibility and impossibility are based on similar sorts of mental representations and cognitive processes» (Byrne, 1997, p. 107). That is to say that people reason by constructing and revising mental models (e.g., Johnson-Laird, & Byrne, 1991). Counterfactual conditionals require reasoners to keep in mind not only what is presupposed to be true, but also what is suppositionally true but factually false (Byrne, 1997, p. 117; cf. Johnson-Laird, & Byrne, 1991, pp. 72-73). And the hypothesis that the initial representation of a counterfactual conditional is more explicit than the initial representation of a factual conditional, allows the prediction that Modus Tollens and Denial of the Antecedent inferences would be made more frequently from the counterfactual than from the factual conditionals. Byrne and Tasso (in press) found evidence for those predictions. In the present study, we look for replication of the data found by Byrne and Tasso, and we add some hypothesis related with the latencies to understand both kinds of conditionals, and to choose a conclusion. We use neutral conditionals like «If there was a circle, then there was a triangle», and we presented to participants the four conditional syllogisms in the SUPERLAB program. <![CDATA[<b>Movimento Dada</b>: <b>O banal e o indizível </b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400008&lng=en&nrm=iso&tlng=en Neste artigo a autora aponta a literalidade como a característica predominante do Movimento Dada, tentando também captar o lado indizível da sua poesia e estética.<hr/>In this paper the author points out literality as the predominant characteristic of the Dada Movement, trying also to catch the unspeakable side of its poetry and aesthetic. <![CDATA[<b>Identidade e intimidade</b>: <b>Um percurso histórico dos conceitos psicológicos</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400009&lng=en&nrm=iso&tlng=en No presente artigo é feita uma revisão da evolução dos conceitos de identidade e intimidade. Partindo do pressuposto de que diferentes sociedades em diferentes épocas facilitam diferentes definições do que é ser uma pessoa, o que por sua vez vai circunscrever a experiência individual, nomeadamente ao nível dos relacionamentos de intimidade, apresenta-se uma revisão interdisciplinar, que cruza a história com a psicologia, da evolução dos conceitos de identidade e das diferentes expressões das relações de intimidade - amor, sexualidade, revelação de si - desde a época medieval até aos nossos dias, dando um enfoque especial às recentes mudanças que a sociedade pós-moderna introduziu<hr/>In this article, the evolution of the concepts of identity and intimacy are reviewed. Based on the assumption that different societies at different times provide different approaches on selfhood and on intimate relationships - especially on love, sexuality and self disclosure - the historical and the psychological data are integrated to make a path of both concepts since the Late Medieval era until the present day, emphasizing the changes that popular culture and postmoderm societies have brought. <![CDATA[<B>Memórias de utopias</B>: <B>elementos para a história da saúde mental em Portugal (1999)</B>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-82311999000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=en No presente artigo é feita uma revisão da evolução dos conceitos de identidade e intimidade. Partindo do pressuposto de que diferentes sociedades em diferentes épocas facilitam diferentes definições do que é ser uma pessoa, o que por sua vez vai circunscrever a experiência individual, nomeadamente ao nível dos relacionamentos de intimidade, apresenta-se uma revisão interdisciplinar, que cruza a história com a psicologia, da evolução dos conceitos de identidade e das diferentes expressões das relações de intimidade - amor, sexualidade, revelação de si - desde a época medieval até aos nossos dias, dando um enfoque especial às recentes mudanças que a sociedade pós-moderna introduziu<hr/>In this article, the evolution of the concepts of identity and intimacy are reviewed. Based on the assumption that different societies at different times provide different approaches on selfhood and on intimate relationships - especially on love, sexuality and self disclosure - the historical and the psychological data are integrated to make a path of both concepts since the Late Medieval era until the present day, emphasizing the changes that popular culture and postmoderm societies have brought.