Scielo RSS <![CDATA[Corrosão e Protecção de Materiais]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-116420120001&lang=pt vol. 31 num. 1 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>A eficiência das técnicas electroquímicas na remoção de IõES cloreto em amostras de uma bala de canhão de um naufrágio do séc. </b><b>XVIII</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-11642012000100001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Com o objectivo de conservar artefactos em ferro arqueológico são testadas técnicas electroquímicas, nomeadamente a redução electrolítica e a redução galvânica. Os resultados são comparados com os obtidos pelas técnicas clássicas de simples imersão em soluções alcalinas e de redução com sulfito alcalino. Os ensaios foram efectuados em amostras retiradas de uma bala de canhão em ferro fundido de meados do século XVIII, inserida no contexto arqueológico de um navio, de nome Océan, que naufragou junto à costa sul de Portugal, em 1759. Um conjunto de amostras (núcleo e produtos de corrosão), antes e após aplicação dos métodos de tratamento foi analisado por difracção de raios - X, microscopia electrónica de varrimento e microanálise de raios - X. A eficiência dos métodos de extracção dos iões cloreto foi calculada com base na análise realizada por cromatografia iónica. Conclui-se que em condições idênticas o método de redução electrolítica foi o que conduziu a uma maior eficiência.<hr/>For the conservation of archeological iron marine artefacts, electrochemical methods have been tested, namely, the electrolytic and the galvanic reduction. Results were compared with the classical methods of simple immersion in alkaline solutions and the alkaline sulfite reduction. Experiments were performed on samples prepared from a cannon ball made with cast iron of the XVIII century, found in the archaeological context of a shipwreck, of the l`Ócean, which has occurred near the coast in the south of Portugal, in 1759. Before and after the application of the various treatments samples (core and corrosion products) have been analyzed by X-rays diffraction spectroscopy, scanning electron microscopy and X-rays electron dispersion spectroscopy. The efficiency of the methods for the extraction of chloride ions has been evaluated by the analysis performed by ionic chromatography. It was concluded that under identical conditions the electrolytic reduction was the method leading to the highest efficiency. <![CDATA[<b>Testes hidrostáticos e corrosão microbiológica</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-11642012000100002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The practice of hydrostatic testing in industry and its likelihood of microbial induced corrosion is discussed. It is recommended to avoid common pitfalls, to implement proper procedures, and to revise current standards.<hr/>O uso de testes hidrostáticos na indústria induz, em muitas situações, à corrosão microbiológica. Nessa medida, é importante evitar procedimentos menos correctos, nomeadamente rever as normas industriais correntes. <![CDATA[<b>N-ethyl N-hydroxyethyl aniline (NENHEA) as corrosion inhibitor for mild steel in 0.5 M sulfuric acid</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-11642012000100003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt The efficiency of N-ethyl N-hydroxyethyl aniline (NENHEA) as corrosion inhibitor for mild steel in 0.5 M sulfuric acid has been investigated electrochemically by potentiodynamic and potentiostatic techniques, and surface morphology analysis by scanning electron microscopy. The results showed that the efficiency of NENHEA increases with the concentration and decreases with temperature. Corrosion potential indicate that this is an inhibitor of mixed type, although it is predominantly cathodic inhibitor. The adsorption of NENHEA on mild steel obeys Langmuir-Freundlich isotherm.<hr/>A eficiência do inibidor de corrosão N-etil N-hidroxietil anilina (NENHEA) para o aço macio em 0,5M de ácido sulfúrico tem sido estudada por métodos electroquímicos através de técnicas potenciodinâmicas e potenciostáticas e por análise de superfícies recorrendo à microscopia electrónica de varrimento. Os resultados demonstram que a eficiência do NENHEA aumenta com a concentração e diminui com a temperatura. Os dados do potencial de corrosão indicam que este inibidor é do tipo misto, embora seja predominantemente do tipo catódico. A adsorção do NENHEA ao aço macio obedece ao modelo de isotérmicas Langmuir-Freundlich.