Scielo RSS <![CDATA[Corrosão e Protecção de Materiais]]> http://www.scielo.mec.pt/rss.php?pid=0870-116420080004&lang=pt vol. 27 num. 4 lang. pt <![CDATA[SciELO Logo]]> http://www.scielo.mec.pt/img/en/fbpelogp.gif http://www.scielo.mec.pt <![CDATA[<b>Influência da mucina no mecanismo de corrosão de uma amálgama dentária em saliva artificial</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-11642008000400001&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Neste trabalho estudou-se a influência da adsorção da proteína mucina nas propriedades de superfície e na corrosão da amálgama dentária rica em cobre Tytin®. Diferentes concentrações da mucina, numa solução de saliva artificial inorgânica, de alta concentração iónica, foram estudadas para tempos de imersão de 4 horas e tempos de imersão mais longos até 96 horas. As técnicas utilizadas foram de potencial em circuito aberto e a sua variação com o tempo, curvas de polarização e espectroscopia de impedância electroquímica. Verificou-se a adsorção da mucina na superfície da amálgama assim como o seu papel na prevenção da formação de uma camada de óxido passivo.<hr/>In this work the influence of adsorption of mucin protein on the surface properties and on the corrosion behaviour of the high-copper dental amalgam Tytin® has been studied. Different concentrations of mucin, in a solution of an inorganic, artificial saliva of high ionic concentration, were studied for immersion times of 4 hours and for longer immersion times up to 96 hours. Techniques used were open circuit potential and its variation with time, polarisation curves and electrochemical impedance spectroscopy. Evidence was found for the adsorption of mucin on the amalgam surface and also for its role in the prevention of the formation of a passive oxide layer. <![CDATA[<b>Estudo da oxidação a alta temperatura por técnicas de análise superficial</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-11642008000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt Surface analytical techniques represent a powerful arsenal for practical surface analysis. Here it is shown how the classical techniques are applied to study high temperature oxidation of metals, facilitating the description of the oxidation process and indicating ways to reduce oxidation.<hr/>As técnicas de análise superficial representam um poderoso arsenal para a análise prática de superfícies. Neste artigo, mostra-se como se empregam as técnicas clássicas no estudo da oxidação de metais a alta temperatura, facilitando a descrição do processo de oxidação e indicando formas de a reduzir. <![CDATA[<b>Ensaios de aderência de esquemas de pintura pelo método de tração (<i>pull-off</i>)</b>: <b>Avaliação de fatores que influenciam os resultados</b>]]> http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0870-11642008000400003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt A medição de aderência dos revestimentos por pintura pelo método de tração (pull-off), segundo as normas ASTM D 4541 ou ISO 4624, tem sido muito utilizada no campo da proteção anticorrosiva. Trata-se de um método que, além de medir a tensão de ruptura, permite identificar a natureza da falha de aderência. Entretanto, alguns fatores inerentes ao ensaio podem influenciar os resultados. No presente trabalho apresentam-se os resultados de um estudo, realizado de forma conjunta por quatro laboratórios, dentro do qual se avaliou a influência da espessura da chapa de aço (3 mm e 9 mm), bem como do tipo de equipamento, nos valores da tensão de ruptura, em três esquemas de pintura com características físico-químicas diferentes. Concluiu-se que, nas chapas de 3 mm de espessura, independente do tipo de equipamento, os valores são muito inferiores aos obtidos com chapas de 9 mm de espessura. Observou-se ainda que equipamentos diferentes podem conduzir a resultados também bastante diferentes.<hr/>The measurement of coatings adherence by the pull-off test, according to the ASTM D 4541 or ISO 4624 standards has been extensively used in the anticorrosive protection assessment. By this methodology, the pull-off strength value is obtained as well as the nature of the failure is evaluated. However, some important inherent factors from the test influence its results. So, in this paper, it is presented the achievements of a study in which four different laboratories worked together in the evaluation of the adherence, by means of the pull-off test, of three coating systems, each one having a particular physical-chemical characteristic. It was investigated the influence of different substrate thickness (3 mm and 9 mm) and of different equipments in the adherence measurement by the pull-off method. It was shown that, regardless the equipment used, when it was used the 3 mm thick substrates the values of the pull-off strength were lower than the cases when the thicker substrates were used. It was also observed that different equipments can lead to very different results.